viernes, 10 de febrero de 2012

Moda brasileña: ropa de ganchillo

A delicadeza e riqueza em detalhes imprimidos pelos tecidos artesanais como crochê e o tricô estão sendo resgatados pela nova tendência em alta nas passarelas nacionais e internacionais de estilo inauguradas ano passado, por Dolce & Gabbana, em sua coleção de verão repleta de peças crochetadas. Apontado como uma das dez peças de moda essencias desta estação, o crochê consolidou-se nacionalmente após as semanas de moda do Rio de Janeiro, através dos desfiles de grifes como Blue Man, Maria Filó, Carlos Miele, Cavendish, Lix, Totem, Afghan e Giulietta que apostaram no toque artesanal para estampar suas coleções.

D&G

D&G

De origem francesa, a etimologia da palavra crochê ("croc"), significa gancho, no entanto, até hoje, ninguém consegue precisar de onde esta técnica, de fato, surgiu. Algumas pesquisas atestam que o crochê surgiu na China, com técnica de costura, posteriormente ultrapassando fronteiras e popularizando-se no continente europeu por volta do século XVIII.


Com a divulgação da técnica pela Europa, o crochê passou a ser muito utilizado nas salas de nobreza da Inglaterra pelas senhoras da corte na era vitoriana. Apesar da popularização da técnica pela Europa graças ao gosto e afeição da rainha Vitória pela trama em questão, podemos datar o apogeu do crochê somento no século XIX, mais precisamente na Irlanda, onde o mesmo evoluiu para uma indústria artesanal. Conta a história, que após a Grande Fome de 1846, freiras irlandesas ensinavam a técnica às mulheres do povo com o fim de que pudessem trabalhar dentro de casa, sem que corressem perigo. Foi assim que surgiram as peças tão afamadas da Irlanda, fabricadas à mão em Dublin e Belfast, e exportadas para todo continente europeu e sul americano, particularmente para Inglaterra vitoriana, já fascinada pela trama. Os bordados serviam para ornamentação de salões, roupas, lingeries e etc.

Bordado irlandês

Com um foco mais recente no âmbito da moda, o crochê ressurge na década de sessenta como artesanato decorativo. Nos anos 70, popularizam-se através da cultura hippie em quadros multicoloriodos, roupas estampadas e bordados bucólicos.




Atualmente, com o resgate da moda retrô, bordados como crochê e tricô, estão em alta. Para o verão aposta-se mais na trama do crochê, já que no inverno poderemos contar novamente com o retorno do tricô nas passarelas do Brasil e mundo afora.



::Girly Stuffs.com::

by Roberta Mansour





















































Follow my blog with Bloglovin